segunda-feira, 7 de abril de 2008

Red Light District

Um blog que fala sobre viagem, feito em Amsterdã, não poderia deixar de falar sobre o Red Light District.

Logo que você chega no bairro é fácil entender porque o Red Light é o mais comentado e mais visitado da cidade.

Bem no coração da cidade você encontra de tudo ao andar por alí, o museu da maconha, o museu do sexo, uma igreja muito antiga, sexshops, bares, muitos turistas, traficantes e muito mais.

Tudo isso vivendo em relativa harmonia.

A parte que mais chama a atenção e também a mais famosa são as vitrines em que prostitutas oferecem seus serviços. São mulheres de todo o lugar do mundo e de todo o jeito que atendem os clientes ali mesmo atrás da vitrine.

Se você ainda não conhece a Red Light. Não demore! A prefeitura de Amsterdã tem se esforçado para acabar com essa atração turística.

O argumento da prefeitura é que a prostituição, embora legal no país, atrai atividades ilegais, entre as quais o tráfico das drogas pesadas e outros crimes.

Como é proibido fotografar as mulheres, veja esse vídeo para conhecer um pouco da famosa Red Light.

7 comentários:

Maximiliano Guzenski disse...

Que video?

Thais Cruz disse...

ola, primeiro quero dizer que adorei seu blog! muito bom, virei frequentadora assídua!
visitarei Amsterdam no periodo de 1 a 4 de Agosto.
bem, se for possivel gostaria que vc me informasse quais os bairros perigosos de Amsterdam, que deve se evitar andar a noite.
estou planejando ficar hospedada no Bairro Jordaan, hotel Van Onna (que vc indicou). É um bairro que se pode caminhar a noite?
espero resposta!!!
bjos

Marcio Nel Cimatti disse...

Maximiliano,

O vídeo está no post acima!!

Abs!

Marcio Nel Cimatti disse...

Oi Thais,

O Jordam é ótimo, cheio de bares, restaurantes e galerias. Não tem problema nenhum andar por alí e nem pelo centro.

A única coisa é quando estiver em locais com muita gente, nos Trans, no metrô, na Kalverstraar tome cuidado com a carteira.

Deixe o passaporte no cofre do hotel e ande só com algum documento de identificação como carteirinha de estudante, cópia do passaporte ou algo assim.

Evite andar sozinha na Red Light se já for tarde.

Os bairros perigosos são mais afastados do centro, próximo do Arena por exemplo. Mas nem tem porque andar por lá.

Boa viagem!! Um bjo!!

Ah, depois conte por aqui como foi!!

Glenda Dimuro disse...

O Red Light é mesmo imperdível. Quando fui a Amsterdan fiquei num albergue ali perto, então sempre passava por perto quando voltava para dormir. No primeiro dia confesso que fiquei com vergonha de ver todas aquelas mulheres ali, se oferecendo a 5 palmos de mim. Não sabia se olhava ou não, essas coisas. Depois fui descontraindo e já achei normal, engraçado e deprimente ao mesmo tempo. O mais bizarro de tudo isso é que vi mais de uma excursão de Terceira Idade passeando por lá! E as vovós não tinham nenhuma vergonha de olhar! E os vovôs adorando...muito engraçado!

Marcio Nel Cimatti disse...

Glenda, muito legal seu comentário. Você descreveu direitinho o que rola por lá.

Para o pessoal mais velho, a dica é não deixe de conhecer!!

Um abraço!

Amilton disse...

Estive la em 2006 e achei muito interessante, sem falar nas mulheres que são lindissimas...
Abraço!

Related Posts with Thumbnails